NOTÍCIAS

Professores da UFCG realizam debate e ato público para denunciar ataque da Reitoria contra progressão/promoção docentes

 

Os professores da UFCG realizam mais uma denúncia do ataque que Reitoria da instituição está promovendo para impedir a categoria de acessar plenamente seu direito ao crescimento na sua carreira. Um debate/ato público foi realizado pela ADUFCG no Campus de Campina Grande, ontem de manhã (02/08), com este objetivo e serviu também para definir várias estratégias para garantir estes direitos. No ato público realizado na entrada da Reitoria e no Gabinete do reitor, Vicemário Simões, os manifestantes cobraram uma nova reunião sobre o tema.

No debate realizado no Centro de Extensão José Farias Nóbrega, os professores Amauri Fragoso e Juscelino Marimbondo apresentaram as contradições da Reitoria na tramitação dos processos dos professores que buscam o crescimento de carreira (promoções e progressões) e demonstraram os prejuízos que toda categoria está sofrendo no seu tempo de serviço e nos salários.

O assessor jurídico da ADUFCG, Paulo Guedes, também participou do evento e detalhou como será a representação no Ministério Público Federal que o Sindicato apresentará nos próximos dias. Em seguida, aconteceu um debate, com a participação de vários professores.

O vídeo com a íntegra do debate já está disponível no canal da ADUFCG no Youtube. A exposição do professor Juscelino também já pode ser baixada.

DEBATE

No debate surgiu a proposta de levar ao Colegiado pleno do Conselho Universitário uma discussão sobre a necessidade de uma urgente mudança na forma como a Reitoria está realizando a tramitação/avaliação dos pedidos de progressão/promoção dos professores, para assegurar os direitos da categoria de crescimento na sua carreira.

A iniciativa ocorreria em paralelo a representação que a ADUFCG pretende apresentar no Ministério Público Federal, solicitando a intervenção do órgão para solucionar as ilegalidades e irregularidades praticadas pela Reitoria.

ATO

O encerramento das atividades de denúncia ao ataque da Reitoria contra o direito a progressões/promoções docentes ocorreu com a realização de um ato público, na entrada da Reitoria. Com cartazes, faixas e apitos, os participantes denunciaram as ilegalidades praticadas pela Comissão Permanente de Pessoal Docentes – CPPD e Comissão de Leis e Normas e em seguida foram até o Gabinete do reitor cobrar uma nova reunião para discutir o tema.

LEIA TAMBÉM:


Professores da UFCG realizarão protesto contra atos da gestão que dificultam crescimento na carreira

MAIS UM ATAQUE?!? NÃO!!! TIREM AS MÃOS DA NOSSA PROGRESSÃO

Fonte: ADUFCG - 03/08/2018