Professores da UFCG aprovam ação judicial contra redução de proventos de aposentados e elegem delegados ao 38º Congresso do ANDES-SN

18 de dezembro de 2018

Os professores da UFCG aprovaram numa assembleia geral da ADUFCG, uma autorização para que a assessoria jurídica da entidade possa entrar com uma ação judicial contra a redução dos valores pagos em suas aposentadorias, que está sendo aplicada pela Secretaria de Recursos Humanos da universidade. Os professores também elegeram na última quinta-feira, dia 13/12, os delegados que participarão do 38º Congresso do ANDES-SN, que ocorrerá no período de 28/01 a 02/02, em Belém-PA.

A aprovação da autorização para uma ação judicial foi unanime entre os participantes da assembleia. O assessor jurídico da ADUFCG, Paulo Guedes, explicou aos participantes da assembleia que a primeira iniciativa será o encaminhamento, por parte dos aposentados, de um pedido para que a redução dos valores seja suspensa até o final do processo administrativo, solicitando a apresentação  de um quadro explicativo com uma memória de cálculos e que seja dado prazo defesa escrita a todos os atingidos. Se estas iniciativas não solucionarem o problema, o Sindicato moverá uma ação judicial.

Congresso

Na discussão sobre a participação da ADUFCG no 38º Congresso do ANDES-SN os professores inicialmente debateram as propostas de texto de resolução e moções que a entidade presente encaminhar à apreciação no evento.

Além de um texto de resolução contra a extinção do Ministério do Trabalho e outro cobrando da ANDIFES uma orientação aos reitores para a rejeição a Nota Técnica do Ministério do Planejamento nº 2556/2018 , a ADUFCG também pretende apresentar no Congresso, duas moções de repúdio. Uma contra a ação da justiça eleitoral na entidade durante o último processo eleitoral e outra para postura da Reitoria da UFCG diante deste fato.

O debate também incluiu algumas propostas de grande repercussão que que serão discutidas durante o Congresso como, por exemplo, a forma de composição paritária das próximas diretorias do ANDES-SN.

Delegados

Na assembleia, os participantes elegeram delegados ao 38º Congresso do ANDES-SN. Os campi fora de sede elegeram um delegado cada e Campina Grande escolheu outros quatro, além três observadores. Em Sousa foi escolhido o professor Reginaldo França. Em Sumé Ranoel Gonçalves e em Cuité, Francinalva de Medeiros.

A presidente da ADUFCG representará a diretoria e foram eleitos como delegados do Campus de Campina Grande: Amauri Fragoso, José Bezerra e Luciano Queiroz. Como observadores foram escolhidos: Luciana Gama, Antônio Gomes e Antônio Lisboa. O professor Gonzalo Rojas ficou como suplente.

Conselho

A assembleia da ADUFCG também empossou novos integrantes do Conselho Deliberativo da entidade. Antonio Gomes da Silva representará a Unidade de Ciências Sociais; Luiz Gonzaga de Sousa (suplente Sinedei de Moura), representa Economia e Carlos Augusto de Medeiros (suplente Fabiana Ramos) representa a unidade de educação.

A professora Sônia Maria de Lira representará a unidade de Geografia; Gervásio Batista (suplente Luciano Mendonça) a unidade de História; Cláudio Messias a unidade de Arte e Mídia; Washington Silva, a unidade de Letras e João Baptista Agra, a unidade de Engenharia Mecânica.

A professora Luciana Gama (suplente José Jefferson da Silva) representará a unidade de Engenharia de Materiais; Victor Ignácio (suplente Francisco de Assis) a Unidade de Física; Flávia Mentor (suplente Sônia Maria Barbosa) a unidade de Medicina; Grabiella Dupim representará a unidade de Psicologia; Antônio Pedro Ferreira, a Unidade de Mineração/Geologia e Marcus Bessa (suplente Carolina Figueiredo de Sá) a unidade de Educação para o Campo, de Sumé.

Moção

A assembleia também aprovou uma moção de solidariedade ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST na Paraíba, e aos familiares de dois de seus dirigentes assassinados, no dia 08/12, no acampamento Dom José Maria Pires, no Município de Alhandra-PB.

Fonte: ADUFCG – 15/12/2018

Compartilhe:

Deixe seu comentário