Quinta (22): dia nacional de luta contra a reforma da Previdência, para a aposentadoria não acabar!

22 de novembro de 2018

As centrais sindicais brasileiras retomam, nessa quinta-feira (22), a mobilização unificada em defesa das aposentadorias e da Previdência Social. A data está sendo convocada como um dia nacional de luta contra a ameaça de uma nova Reforma da Previdência que pretende acabar com o direito à aposentadoria e os direitos previdenciários dos trabalhadores.
A orientação é que sejam realizadas assembleias e panfletagens nos locais de trabalho em todo o país, além de atos públicos para conscientizar e mobilizar os trabalhadores e trabalhadoras das mais diversas categorias, a juventude, aposentados, a população em geral.
O dia de luta foi aprovado na plenária unitária que reuniu dirigentes e representantes das nove centrais sindicais brasileiras, no último dia 12.
Querem acabar com a aposentadoria
Passadas as eleições, o governo Temer, o Congresso e até mesmo o presidente eleito Jair Bolsonaro estão falando em fazer urgentemente a Reforma da Previdência. O discurso é o mesmo de sempre: “que a Previdência está quebrada”, de que “é preciso equilibrar as contas públicas”, que “se não houver reforma a Previdência quebra”.
São falsos argumentos para enganar a população e impor uma reforma que, na prática, só penaliza os trabalhadores.
Enquanto isso, eles mantêm seus privilégios, como as isenções às empresas e aumento nos salários, como o que foi dado aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). Para isso, eles têm dinheiro!
Bolsonaro tem ido a Brasília para discutir a transição de governo e a principal discussão tem sido como aprovar a reforma. Vão tentar fazer alguma coisa ainda esse ano, mas se não colar, em 2019 eles voltarão à tona com carga total, com uma reforma turbinada.
As propostas em discussão são várias, mas uma coisa têm em comum: todas representam graves ataques à aposentadoria e aos direitos previdenciários.
Temos de nos preparar e nos organizar desde já, pois eles vão vir com chumbo grosso contra os trabalhadores.
A orientação é que sejam organizados nos estados e regiões plenárias para organizar a luta contra a reforma da Previdência.
Leia também:
Centrais sindicais convocam mobilização no dia 22/11 para defender aposentadorias e Previdência Social

Equipe de Bolsonaro prepara Reforma da Previdência e propostas significam destruição da aposentadoria

Fonte: CSP-Conlutas – 19/11/2018

Compartilhe:

Deixe seu comentário